Os robôs têm sido nos últimos anos um fator importante de automação e atraído cada vez atenção em feiras e eventos do setor industrial. Além disso, também são considerados o ícone da quarta revolução industrial, são muito eficazes e a cada dia é mais comum encontra-los dentro das fábricas brasileiras.

Em 2019 tivemos um recorde de 16,5 bilhões de dólares em investimentos em robôs. Mas onde você pode usar robôs dentro da sua fábrica?

Montagem de peças

Essa é a aplicação mais comum atualmente dos robôs, como são programáveis é possível utiliza-los em diversas etapas da linha de montagem. Em 2017 a AAB demonstrou da feira a EXPOMAFE como o robô pode manipular peças com uma velocidade altíssima, ele pode fazer cada ciclo de manipulação (tirar uma peça de um ponto e colocá-la em outro) em 1/3 de segundo. Mais informações nesse artigo.

Alimentação de máquinas

O principal objetivo dessa aplicação é automatizar uma tarefa repetitiva e liberar pessoas para executarem outro tipo de trabalho.

Robôs podem ser integrados para abastecer outras máquinas pela facilidade de instalação, essa solução é conhecida por “pick and place”. Eles também não se distraem e nem perdem o foco o que permite criar processos mais estáveis e com maior velocidade, reduzir erros operacionais e com maior produtividade. 

Exemplo de robô série TM da Omron trabalhando em conjunto com embaladora MV5x

Processos colaborativos

Diferente de outros tipos de máquinas os robôs colaborativos podem trabalhar em segurança ao lado de pessoas em processos onde ainda é necessária a inteligência de um ser humano, mas automatizando algumas etapas em que exigem grande precisão ou um grande esforço físico.

Geralmente esse tipo de robô possui um design específico para o processo em que atua como solda, corte, entre outros.

Posts mais recentes