Página Inicial   ›   Blog INOBAG   ›

Cadeia de suprimentos: veja dicas para a sua gestão e entenda os impactos

cadeia de suprimentos
Por Thiago Schoba
08/06/22

A cadeia de suprimentos, ou supply chain, é um conjunto de processos e operações que movimentam a economia e permitem que produtos cheguem ao cliente.

Assim, é um fluxo essencial em muitos setores, principalmente no das lojas virtuais, que é tão importante atualmente.

Com o aumento das compras online e entregas a distância, a cadeia logística deve ser ainda melhor, mais precisa e eficiente. Por isso, é necessário entender como gerir essas operações e como encontrar resultados incríveis.

Para saber como conseguir isso, confira o resto do conteúdo a seguir.

O que é a cadeia de suprimentos

Chamamos de cadeia de suprimentos o conjunto de processos, operações e etapas da movimentação de produtos, desde o começo da produção até a entrega.

Inclui a coleta de matérias-primas, a produção, a estocagem, o transporte e a entrega.

Nesse sentido, se preocupa com os agentes que participam desse fluxo e com a relação entre eles. Agentes como: centros de distribuição, indústrias, transportadoras, lojas, armazéns, etc. Pensa também na relação com o cliente.

A cadeia de suprimentos é o conjunto de atividades que envolvem o deslocamento de mercadorias em diversos setores. Por isso, é um conceito tão relevante e abrangente.

Se você pensar no setor de alimentos, é possível registrar os processos da cadeia específica desse tipo de produto. Se analisarmos o setor automotivo, conseguimos traçar as etapas também, que serão um tanto diferentes.

É um termo complexo, pois o esquema todo pode ser facilmente prejudicado por um simples problema ou entrave. Se há uma falha em uma das fases, as outras serão impactadas negativamente com atrasos e inconsistências.

o que é a cadeia de suprimentos

Se um produto não chegar no dia esperado no centro de distribuição, o estoque será afetado. Caso uma perda ocorra em um determinado momento do transporte, não é possível prosseguir com a entrega e todo o progresso até aquele momento é perdido. 

No mundo em que o comércio online é cada vez mais relevante, a cadeia se torna essencial, e pensar soluções para ela é imprescindível. 

Objetivo da cadeia de suprimentos: entenda a importância

Um dos pontos é a agilidade na comunicação. Como esse conjunto de etapas envolve diversos agentes, é necessário que todos estejam alinhados e falem o mesmo idioma.

Ou seja, é fundamental contar com integração e sincronização.

Um agente precisa saber quando terá o produto em mãos e quando deverá entrar. Ao passo que o outro agente deve também saber essas informações. 

Essa previsibilidade deve ser rotineira para que todos cumpram o esperado e para que a entrega aconteça sem grandes problemas. 

Outra questão é a segurança dos produtos. A cadeia deve se preocupar com as condições ideais para movimentar os itens, em todos os pontos: condições certas para o armazenamento, condições ideais para o transporte e para a produção.

Da mesma forma, é um dos objetivos de uma boa cadeia reduzir as falhas no processo. Busca-se sempre o máximo de precisão no registro e no controle de cada mercadoria, pois, como já foi falado, um erro pode se acumular e gerar outros.

No fim das contas, uma boa cadeia de suprimentos ajuda a ter um cliente satisfeito

Uma boa cadeia de suprimentos acaba sendo, portanto, uma forma de satisfazer e fidelizar o cliente. Pois, quanto mais otimizado é o processo, mais rápida e segura é a entrega.

Ou seja, uma boa movimentação de mercadorias representa profissionalismo e cuidado — aspectos que ajudam a conquistar o cliente.

Diferença entre cadeia de suprimentos e cadeia logística

A confusão entre os dois termos é muito comum. A logística envolve principalmente a movimentação de mercadorias, no transporte. Ou seja, gerencia a armazenagem e a preparação para o deslocamento.

Ao passo que a cadeia de suprimentos é um conceito que engloba mais etapas, além da movimentação em si. Inclui também a produção, a coleta de matéria-prima e o relacionamento com o cliente final.

Ou seja, a logística é parte do fluxo de suprimentos. 

Portanto, uma boa gestão da cadeia de suprimentos produz uma logística eficiente.

Assim, se você melhora a gestão da cadeia, melhora automaticamente a logística. 

Afinal, ao otimizar o encadeamento de processos, pensando em segurança e agilidade, você garante um fluxo logístico consistente e eficaz.

a logística é parte do fluxo de suprimentos

Fatores que podem influenciar na cadeia de suprimentos

Economia do país e crises

As crises econômicas de um país tornam os custos mais altos e encarecem também o processo de gestão de suprimentos.

Assim, geram desafios por novas soluções, que possam diminuir o preço e tornar as operações mais enxutas.

Exemplo: problemas na infraestrutura de um país quebrado afetam a movimentação de mercadorias diretamente, na fase dos transportes.

Condições climáticas e sazonalidades

Condições climáticas caóticas prejudicam o transporte e podem afetar a mercadorias. Dessa forma, são outros desafios para a logística e para a gestão dos suprimentos.

Concorrência

A concorrência pode se tornar um desafio quando investe em novas ferramentas e consegue resultados incríveis.

Isso gera uma pressão sobre a empresa para buscar também melhorias, impulsionar os indicadores e tentar sempre evoluir. 

Contudo, a depender do caso, pode ser difícil. A concorrência no mundo da logística costuma ser alta, e essa pressão é enorme. 

Dicas para uma boa gestão da cadeia de suprimentos

Primeiro, faça um bom mapeamento dos processos para saber exatamente como sua cadeia é estruturada. É importante destacar e evidenciar que cada setor e cada negócio possui um conjunto específico de etapas.

Também vale mencionar o uso de tecnologias de automação. Elas ajudam a reduzir custos e agilizar os processos, com menos erros.

As ferramentas e máquinas cumprem algumas funções humanas para tornar a cadeia mais simples, padronizada e precisa.

Como exemplo, podemos mencionar máquinas para embalar e selar produtos, bem como robôs que ajudam a mover produtos em centros de distribuição.

Também vale mencionar o foco na integração. É preciso reforçar a comunicação e a sincronização entre as partes para agilizar a cadeia e evitar erros. 

Ou seja, o ideal é que todos consigam acompanhar a movimentação dos produtos para se preparar e estimar a demanda.

Ademais, ferramentas de monitoramento devem ser usadas para gerar visibilidade e transparência. Isso facilita, inclusive, a relação com os clientes. 

Conheça nossos lockers inteligentes e saiba como podemos otimizar a logística e a cadeia de suprimentos a partir da automação.

Conclusão

A cadeia de suprimentos é um complexo de etapas e operações que visam otimizar o deslocamento de um produto.

Em cada fase, o item passa pela gestão de um agente específico, então, é importante controlar essas ações para garantir segurança e agilidade.

Nesse sentido, a automação se torna relevante também. Por isso, é encorajado sempre o uso de máquinas que ajudam a aumentar a produtividade.

Postagens relacionadas