Página Inicial   ›   Blog INOBAG   ›

O que é supply chain? Tudo o que você precisa saber

supply chain o que é
Por Thiago Schoba
19/05/22

A supply chain (cadeia de suprimentos) é uma cadeia de operações que precisa de uma gestão que dê atenção a cada ponto. É necessário integrar os sistemas, garantir visibilidade e evitar erros para que problemas não se propaguem pela cadeia. 

Para isso, as empresas precisam saber exatamente o que é supply chain e como melhorar esse conceito.

Ou seja, é inevitável um efeito dominó nesse sistema. Assim, erros até menores desencadeiam uma série de reações e dificuldades maiores quando são levados adiante. 

Por isso, se faz cada vez mais importante ter uma boa gestão de suprimentos nesses processos. Afinal, a supply chain é um conceito que perpassa todos os setores e segmentos, de modo a assegurar o bom funcionamento da mecânica do mercado.

Felizmente, com as ferramentas tecnológicas atuais, é possível melhorar o nível de produtividade, escalar os resultados e reforçar a comunicação.

Por isso, é importante entender mais sobre esse conceito e saber como otimizar cada etapa. 

O que é supply chain?

A cadeia de suprimentos é um conjunto de processos interligados em sequência. Uma operação gera um resultado que se torna a entrada da próxima operação. 

É importante destacar que o conceito abrange todas as fases de um produto, desde sua concepção. Assim, envolve a coleta de matéria-prima, a produção, o armazenamento, a distribuição e o transporte. Da produção até chegar ao cliente.

Nos casos de logística reversa, a cadeia também se preocupa com os processos de envio iniciados pelo cliente. 

Nesse sentido, requer a participação ativa de vários agentes, responsáveis por cada ponto. É fundamental integrar todos esses agentes para garantir uma comunicação eficaz e precisa.

O supply chain aplicado na logística

Os conceitos de supply chain e logística são distintos, apesar de serem tratados como sinônimos por muitas pessoas. 

Contudo, as melhores práticas da cadeia podem ser aplicadas para melhorar constantemente o fluxo logístico.

A divisão que faz mais sentido é a que coloca a logística como um processo de movimentação de mercadorias, ao passo que a cadeia de suprimentos abrange os processos de produção, estudo de demanda, etc.

Assim, em um esquema representativo, a logística comporia uma parte da cadeia, responsável pela movimentação de itens de centros de distribuição para outros e de armazéns para transportadoras. 

O fluxo logístico só termina de fato quando o produto chegou à loja final ou ao cliente. Contudo, a supply chain monitora tudo isso de perto.

supply chain como funciona

E como funciona o supply chain nas empresas?

Como pontuamos de forma breve quando falamos sobre o que é supply chain, é fundamental falar em integração quando pensamos no funcionamento de uma cadeia de suprimentos. 

Para garantir uma comunicação sincronizada, sem erros sendo propagados, com o respeito dos prazos e do cuidado com os produtos, é fundamental que cada agente esteja conectado ao outro.

Nesse sentido, os registros devem estar sincronizados, de modo a evitar erros de produtos não enviados, por exemplo, ou contagem errada de itens.

Por esse motivo, é necessário discutir a importância de uma aplicação de gestão centralizada. 

Esse sistema ficaria responsável por controlar os dados, os registros e a movimentação dos produtos, bem como estimar a demanda, etc.

Aliás, como vimos, a supply chain depende fortemente de uma boa análise de demanda. De certa forma, todo o processo é desencadeado como uma resposta para uma identificação de um espaço vago no mercado, algo a ser preenchido.

A partir da coleta de necessidades do cliente, torna-se viável iniciar a produção e a busca por matérias-primas. Isso, por sua vez, ajuda a definir também os prazos, de modo que se consiga controlar quando cada operação deve entregar o seu resultado.

Da mesma forma, a cadeia de suprimentos também se encarrega do relacionamento saudável com o cliente. É preciso administrar muito bem essa relação para garantir o máximo de satisfação e fidelização dos consumidores em todos os pontos. 

Gestão de Supply chain: como fazer?

Agora que você já entendeu o que é supply chain e suas nuances, vamos compreender como fazer uma gestão inteligente.

Um dos pontos é o uso da automação. A gestão da cadeia é beneficiada quando a empresa adota sistemas que realizam funções repetitivas e ajudam a agilizar os processos menores.

Com a certeza de que haverá precisão, menos desgaste e menos cansaço nessas operações, é possível seguir adiante e continuar com o processo para garantir a produtividade.

Outra questão é o uso de indicadores. Para assegurar o crescimento dos bons resultados, tenha uma boa visão com indicadores claros e consistentes. É sempre bom monitorar cada etapa de perto para assegurar qualidade e segurança

Definir os indicadores ideais para cada fase é crucial para garantir o melhor dos cenários. 

Benefícios do Supply Chain para as empresas

Vamos falar um pouco mais sobre os benefícios da cadeia de suprimentos.

Um deles é a diminuição dos prazos. Uma gestão inteligente de cada um dos processos agiliza o fluxo de movimentação dos produtos, eliminando imprevistos. Tudo fica claro para a gestão, que consegue se planejar melhor.

Uma vez que cada agente terá visibilidade e será monitorado de acordo com os indicadores, é viável assegurar que eles entreguem o esperado. Tudo segue de acordo com o planejamento geral, que respeita possíveis eventualidades em cada etapa. 

Por sua vez, essa redução no tempo para realizar tarefas também implica diminuição de custo de frete. Da mesma forma, isso gera maior produtividade.

supply chain benefícios

Outro benefício é a segurança do estoque e otimização dos produtos estocados. Os erros comuns na gestão são evitados, uma vez que a companhia consegue controlar melhor cada item, em cada seção do centro.

É possível monitorar as mercadorias em cada ponto, em cada fase, desde o registro até a expedição do armazenamento.

Dessa forma, a empresa verifica se os produtos estão sendo devidamente armazenados, de acordo com as condições de segurança e proteção. É viável garantir um cuidado específico para cada tipo de item. 

Outras vantagens: pontualidade no fluxo, antecipação de tendências, maior qualidade nas entregas e melhor gestão da relação com o cliente.

Áreas que precisam do supply chain

São várias as áreas e os segmentos que utilizam a cadeia de suprimentos.

Podemos citar o setor automotivo, com a produção e o transporte de peças e produtos finais. O setor alimentício também se destaca, com produção e envio de mercadorias pelo fluxo.

Ademais, vemos e-commerces de todos os tipos também se beneficiando dos princípios da otimização de cadeia. Varejos online de roupas, de livros, de eletrodomésticos e outros tipos.

Na Inobag você encontra a melhor solução para embalar e selar produtos, máquinas de autosserviço e muito mais. Acesse o nosso site e melhore os seus processos logísticos agora mesmo!

Conclusão

A supply chain é um importante conjunto de etapas que precisa de otimização e visibilidade para evitar erros e problemas graves. Seu funcionamento depende da integração e da comunicação para que as atividades em sequência sigam normalmente. 

Entender o que é supply chain é o primeiro passo para avançar no assunto e garantir bons resultados.

O fluxo busca os elementos para a produção de algo e termina com a entrega deste produto para um cliente. Assim, movimenta todos os mercados e garante que a economia funcione.

Postagens relacionadas