O autosserviço é sinônimo de aumento de produtividade e logística eficiente

autosserviço
Por Thiago Schoba
24/02/22

No ramo do varejo, assim como muitos outros, cada vez mais se tem investido em soluções tecnológicas para diversificar e facilitar processos. Uma delas é o autosserviço.

Se você já entrou em uma loja e não precisou de nenhum funcionário para escolher e comprar os itens que você queria, esse é um belo exemplo de autosserviço no varejo.

Para quem administra um negócio, investir em ferramentas tecnológicas que oferecem isso pode ser uma excelente saída.

Nesse artigo, vamos te mostrar como o autosserviço funciona e quais as vantagens dele para o mercado. Acompanhe nosso conteúdo e boa leitura!

O que é autosserviço ou varejo de autosserviço?

O autosserviço ou varejo de autosserviço nada mais é do um modelo de negócio que dispensa a necessidade de vendedores, ou seja, todo o processo de compra acontece através do próprio consumidor.

A principal característica é a ausência de funcionários para intermediar o processo de compra, considerando que muitas vezes ela é dispensável.

Apesar de não ser uma solução completamente nova, os novos comportamentos de consumo juntamente com a era digital tem possibilitado novos caminhos para o autosserviço.

Como funciona o autosserviço?

O autosserviço funciona basicamente como um serviço que o próprio consumidor final executa sem ajuda de outras pessoas.

Um dos exemplos mais básicos é nos supermercados, no qual cada pessoa consegue escolher os produtos sozinho e levar até o caixa, que inclusive, pode também não ser intermediado por uma pessoa.

Embora não seja em todos, o autosserviço tem chegado até no momento de pagar, a exemplo dos totens de pagamento.

Outro exemplos muito presentes no cotidiano é no segmento financeiro, através dos caixas eletrônicos e terminais de banco 24 horas e no ramo culinário, por meio do self service, onde o próprio consumidor escolhe e coloca sua comida.

Por fim, as vending machines também são um excelente exemplo de autosserviço, pois são máquinas de vendas automáticas. Costumam oferecer lanches e bebidas, mas também são usadas no setor industrial, para a distribuição de EPIs, por exemplo.

Outros modelos de autosserviço disponíveis no mercado

modelos de autosserviço

Além dos modelos amplamente utilizados no varejo, existem outros modelos de autosserviço muito relevantes, pois são processos em que não há deslocamento ou então há um deslocamento facilitado para o cliente.

Alguns dos exemplos são o delivery, o drive thru, o curbside e o take away. A seguir, vamos falar como cada um deles opera.

Delivery

O principal tipo de autosserviço que podemos destacar nesse formato é o delivery. Apesar do aumento considerável na pandemia, no qual uma das principais plataformas desse modelo, o Ifood, cresceu 418% em 2020, essa é uma tendência que veio para ficar.

O delivery é mais utilizado principalmente pelo segmento alimentício, mas também é oferecido pelos setores de vestuário, eletrônicos e de farmácia.

Drive-thru

Um outro tipo de autosserviço muito forte também no segmento alimentício é o drive-thru, que significa, basicamente, levar para viagem. É um dos grandes diferenciais das redes de fast food, que possui uma arquitetura já pensada para oferecer esse modo de compra.

É provável que você já tenha consumido dessa forma e o processo é bastante intuitivo. O consumidor vai fazer o caminho dentro do próprio carro e, entre as paradas, vai fazer o pedido, pagar e pegá-lo para seguir viagem.

Curbside

Mais popular fora do Brasil que nacionalmente, o modelo de autosserviço de  curbside permite que o cliente realize a compra de maneira completamente online e, depois, possa retirar o produto em outro lugar. Nesse caso, não é preciso se dirigir à loja.

Na maioria dos casos, a entrega acontece na calçada mesmo, por isso leva esse nome, que pode ser traduzido como calçada ou meio-fio.

Esse modelo ainda pode sofrer uma variação para a modalidade “curbside pick up”, que seria a opção de receber o produto dentro do carro.

Take away

O take away também se assemelha ao drive thru e o curbside, no entanto, todo o processo de compra é feito no próprio ponto de venda.

Ou seja, não há um caminho para o carro, mas o consumidor pode fazer uso de um totem de pagamento ou de uma máquina de café ou comida para escolher o que quer e levar.

Essa forma de autosserviço é bem forte também em restaurante, no qual a refeição é vendida para se fazer o consumo fora do estabelecimento.

Vantagens do varejo de autosserviço

vantagens autosserviço varejo

Agora que já falamos sobre o funcionamento do autosserviço no varejo e os outros modelos que existem no mercado, é interessante falar sobre as vantagens para a empresa em adotar esse modelo de negócio.

Redução de custos operacionais a empresa

Em primeiro lugar, a mais visível vantagem de investir em autosserviço diz respeito à redução de custos para a empresa.

Isso acontece pois o custo envolvido no serviço de intermediar a compra ou de colaboradores no caixa, como é no caso do varejo, não vai mais existir, o que representa uma redução nos gastos da folha de pagamento da empresa.

Maior produtividade para equipe

A existência de uma máquina para substituir um trabalhador em alguma tarefa vai permitir com que ele possa focar em outras tarefas que, de fato, dependem da atividade humana.

Dessa forma, setor de atendimento não se sobrecarrega, o que faz com que essa necessidade de, por exemplo, tirar dúvidas, se limite a situações mais pontuais.

Com isso, se ganha maior produtividade da equipe como um todo, o que, por sua vez, é um ganho também para a empresa.

Menor chance de erros

A automação de processos de um sistema para tarefas que exigem muita precisão facilita a redução de erros que poderiam acontecer por falhas naturalmente humanas.

Dessa forma, ainda, a menor quantidade de erros também reverte em menor problemas a serem resolvidos ou revertidos (que inclusive podem representar, novamente, gastos) pela empresa em decorrência disso.

Melhoria na experiência do consumidor

Por fim, quem ganha também é o próprio consumidor. Muitas pessoas não gostam de ser interrompidas quando estão fazendo compras, então o autosserviço garante uma sensação muito maior de autonomia para o cliente, outro bom exemplo são os armários inteligentes, os smart lockers.

Além disso, o autosserviço pode reduzir o tempo de espera nas filas, o que vai fazer com que o comprador não desista de comprar e nem se estresse com a espera, facilitando até mesmo o processo de fidelização do cliente.

Conclusão

O autosserviço, portanto, mostra que a empresa tem uma perspectiva de inovação, sendo uma excelente ferramenta para oferecer ganhos tanto para a empresa como para a experiência dos consumidores.

Por isso, investir em máquinas de autosserviço pode fazer toda a diferença para a sua empresa!

Postagens relacionadas