O que é embalagem industrial, quais os tipos e materiais existem e como escolher a melhor!

o que é embalagem industrial
Por Thiago Schoba
17/03/22

Se para quem compra, uma embalagem pode parecer algo simples, para uma empresa, com certeza, ela é fundamental. Isso acontece pois, entre outros fatores, ela diz respeito ao primeiro contato que o consumidor tem com o produto.

Se você tem um negócio, já deve saber bem que todo produto precisa ter embalagem, mas você entende o que é embalagem industrial e qual é a relevância de automatizá-la?

Conhecer os diferentes tipos de embalagens industriais dentro do processo logístico vai fazer toda a diferença para sua empresa. Por isso, nesse artigo vamos explorar mais sobre esse tema. Acompanhe nosso conteúdo e boa leitura!

O que é embalagem industrial?

Para quem busca o que são embalagens industriais, saiba que elas nada mais são do que  uma embalagem que tem como objetivo armazenar um produto dentro da indústria.

Diferente das embalagens manuais, as embalagens industriais são feitas a partir de diferentes tipos de máquinas para embalagem, como é o caso de opções como:

  • Seladora de bandeja;
  • Embalagem a vácuo;
  • Máquina de câmara;
  • Seladora conjugada;
  • Escarteladora.

Entenda o que é packing

A embalagem industrial também está bastante associada ao conceito de packing dentro da logística empresarial. O packing pode ser definido como a etapa de empacotamento do produto de acordo com a acomodação adequada dos produtos para a sua unitização.

Ou seja, enquanto a embalagem é o empacotamento em si, o packing é a etapa que permite com que ele aconteça. É o momento de packing que em oferece a manutenção da qualidade do produto.

Dessa forma, envolve algumas atividades como a seleção do tipo de embalagem e empacotamento, a verificação final em relação ao modelo, quantidade e peso, bem como a etiquetagem do produto para que ele possa ser despachado.

Picking + Packing = logística eficiente em embalagem industrial

Além do packing, outra etapa muito importante dentro da logística da embalagem industrial é o picking. O picking diz respeito ao mais é do que o processo de separação dos produtos que serão encaminhados ao consumidor final, dessa forma, vem antes do packing.

Essa etapa serve para garantir que o cliente vai receber o exato pedido que foi feito, por isso, demanda planejamento prévio, coleta ou extração da mercadoria, além da verificação e preparação do pedido para sua expedição.

Para que seja feito da melhor forma, o pickin pode acontecer de diferentes maneiras, como, por exemplo:

  • Picking por lote;
  • Picking por onda;
  • Picking por zona;
  • Picking discreto.

O picking e o packing são partes muito importantes da cadeia de suprimentos para garantir agilidade na hora de selecionar, embalar e encaminhar os produtos até os seus destinos finais e, assim, garantir a satisfação do cliente.

A melhor forma de otimizar essas duas atividades é com a automatização desses processos, como é o caso de sistemas de gerenciamento e máquinas de embalagem.

Tudo isso vai oferecer um maior ganho de tempo, além de uma maior assertividade das tarefas, evitando falhas que aumentam os gastos da empresa. O maior benefício disso, portanto, é o aumento da produtividade.

Entenda quais os tipos de embalagens na logística

o que é embalagem industrial na logistica

Agora que você entendeu a importância da embalagem eficiente, é importante compreender também os tipos de embalagens dentro do processo logístico. São elas:

  • Embalagem primária;
  • Embalagem secundária;
  • Embalagem terciária;
  • Embalagem quaternária.

A seguir, vamos falar sobre cada uma delas.

Embalagem primária

As embalagens primárias são aquelas que estão em contato direto com o produto, motivo pelo qual leva esse nome. Esse tipo de embalagem é a que o consumidor final vê com mais frequência, visto que é o local onde o produto se encontra.

Um exemplo desse tipo de embalagem é um vidro ou plástico em que o condicionador está concentrado ou a garrafa de refrigerante com o líquido.

Embalagem secundária

Já a embalagem secundária é toda embalagem  que envolve uma ou mais embalagens primárias, ou seja, é  o recipiente que armazena a embalagem que contém o produto.

Essa embalagem é também chamada propriamente de embalagem industrial ou embalagem de movimentação e caixa inner.

Em alguns casos, ela pode não chegar até o cliente final. Um exemplo prático da embalagem secundária é a caixa que envolve um saco plástico com cereais.

Embalagem terciária

O terceiro tipo de embalagem terciária ou “caixa master” é aquela embalagem que vai envolver embalagens primárias e secundárias. Ela serve para facilitar o transporte do produto que está protegido por outras embalagens.

No geral, não é vista pelo cliente final também.Um bom exemplo desse tipo de embalagem é a caixa de papelão que protege a embalagem secundária da pasta de dentes, por exemplo.

Embalagem quaternária

Outra embalagem que ainda existe é a quartenária. Elas servem para o transporte de grandes quantidades do produto que já está na embalagem terciária.

Por esse papel, também não tem contato com o consumidor final.Um exemplo prático da embalagem quaternária,é o palete que carrega várias caixas de papelão.

Entenda quais os tipos de embalagens por material

As embalagens também se dividem, além da função, pelo material que as constituem. Há uma grande quantidade de opções, por isso, vamos trazer um apanhado geral com as mais comuns no mercado, sendo elas:

  • Papel e papelão;
  • Madeira;
  • Plástico;
  • Alumínio;
  • Vidro.

A seguir, vamos falar um pouco sobre cada material.

Papel e papelão

materiais de embalagem

Em primeiro lugar, embalagens de papel são uma das mais utilizadas justamente por serem bastante versáteis, com diferentes tamanhos, formatos e tipos. Elas podem ser sacos, envelopes, caixas, bobinas e fardos, por exemplo.

O papel e o papelão têm um grande uso devido ao fato de ocuparem pouco espaço e, ainda, serem bastante leves. Junto a esse benefício, por serem naturais, elas são 100% biodegradáveis e recicláveis.

Madeira

O segundo tipo de embalagem utilizada no mercado é a de madeira, principalmente quando assunto é transporte e armazenamento.

A madeira pode fazer embalagens tanto como  os caixotes de frutas e legumes, mas também como barris e paletes para levar outras embalagens.Uma das suas principais vantagens é o fato de terem grande durabilidade, podendo ser reutilizadas muitas vezes.

Plástico

Seguindo com as opções, outra bastante comum é a embalagem de plástico, que também pode aparecer em diversos tamanhos e formatos.  Desde sacos e sacolas até frascos e paletes, são muitas possibilidades.

Entre suas vantagens está o baixo custo de fabricação, no entanto, como muitos sabem, ela apresenta desafios para o meio ambiente, visto que é um material sintético que demora para ser decomposto pela natureza.

Alumínio

O quarto tipo de material para embalar produtos é o alumínio, sendo bastante comum como embalagem primária, como é o caso de latas de bebidas e medicamentos.

Entre os benefícios de investir nessa opção, podemos citar a capacidade desse material de conservar o produto contra ferrugem, umidade, luz e odor. Além disso, é um material fácil de ser reciclado.

Vidro

Por último, há também o vidro como material para embalagem. Apesar de ser um material frágil e fácil de quebrar, ele é uma excelente opção para os produtos líquidos, úmidos ou pastosos, pois mantém as características originais.

Além disso, quando se trata de estoque em lojas, o material de vidro também é interessante porque permite expor o conteúdo da embalagem para os consumidores.

Como escolher a melhor embalagem industrial

Agora que você conhece os principais materiais de embalagem, você pode estar se perguntando: como escolher a melhor embalagem industrial? Para escolher a melhor opção, você deve levar em conta os seguintes fatores:

  • Os custos diretos de cada material;
  • As características que o produto apresenta;
  • O processo de produção e embalagem
  • Manuseio no transporte e armazenagem do item;
  • O impacto ambiental dos resíduos gerados
  • Legislação e regulamentos para cada tipo;
  • A máquina industrial para embalagem.

Conclusão

A embalagem industrial é essencial para garantir a qualidade do produto durante todo o processo logístico até a chegada dele para o consumidor final.

Na hora de fazer a melhor embalagem, entre outros fatores, a máquina que você opta para embalar influencia muito nisso, por isso, é preciso fazer uma boa escolha.

Postagens relacionadas