Comunicação entre máquinas: o que é, componentes e mais

comunicação entre máquinas
Por Thiago Schoba
05/01/22

Uma grande diferença entre os humanos e as máquinas reside na necessidade de descansar. Diferente dos primeiros, as máquinas não precisam parar para repor as energias.

Isso significa, consequentemente, que as máquinas estão sempre em funcionamento e, ainda, mais importante, em comunicação. Você já passou para pensar como se dá essa comunicação?

Nas indústrias, há uma grande quantidade de equipamentos em operação que trocam informações e realizam tarefas sem a assistência manual de humanos. Essas são as soluções da comunicação M2M.

Como se trata de um conceito cada vez mais aplicado na atualidade e extremamente promissor para vários campos do mercado de trabalho,  nesse artigo iremos explicar mais sobre esse conceito. Boa leitura!

Saiba como otimizar o tempo de processos da sua empresa!

O que é comunicação entre máquinas?

A comunicação entre máquinas, como o nome sugere, mas que também é chamada de M2M, diz respeito à tecnologia que permite que os dispositivos se comuniquem.

Essa comunicação pode ser definida como a troca de informações entre dispositivos seja no ambiente industrial, seja no ambiente privado.

A comunicação das máquinas pode ser feita entre si ou a partir de uma localização central, no qual fica o banco de dados Essa interação se torna possível, principalmente, devido à internet.

A comunicação entre máquinas, ainda, permite que uma empresa consiga coletar informações valiosas sobre processos importantes, ao mesmo tempo que simplifica e melhora as cadeias de fornecimento.

Qual a história da comunicação entre máquinas?

A tecnologia M2M, ou comunicação entre máquinas, tem origem na indústria manufatureira.Antes de pensar nesse conceito, é importante compreender a telemetria também.

A telemetria pode ser definida como um método para realizar a comunicação entre dois dispositivos, como no caso da Fórmula 1.

Nesse formato, um sensor vai ser responsável por capturar informações sobre determinado fenômeno no carro. Em seguida, ele vai transmitir normalmente via ondas de rádio para um computador que registra e processa tais informações.

É a partir disso que o ser humano vai conseguir otimizar a performance do carro e  realizar ajustes necessários.

Com o progresso da internet e computador, a comunicação entre os dispositivos ganhou um novo nível: M2M. É ele quem expande a comunicação entre diversos dispositivos por meio de redes.

O crédito da comunicação M2M se dá a Theodore Paraskevakos, visto que ele foi responsável por criar e patentear a tecnologia relacionada à transmissão de dados por meio de linhas telefônicas, a base para o identificador de chamadas moderno.

Componentes do M2M

componentes m2m

Para entender bem a comunicação entre máquinas, é importante compreender também os componentes do M2M, sendo eles:

  • Ponto final de dados;
  • Redes de Comunicação;
  • Data Integration Point.

Ponto final de dados

O ponto final de coleta de dados, podendo ser chamado de DSEP, é um sistema controlado por microcomputador compacto (Data Collector), ou seja, um transmissor que está associado a um terminal.

Dentro de uma rede fechada, pode haver vários terminais de coleta de dados e dispositivos ou equipamentos associados.

Redes de comunicação

Já as redes de comunicação podem se dividir em mobile, como GSM e SMS, com fio, como é o caso de Ethernet (Lan) e DSL, ou sistemas sem fio, como bluetooth, rádio por satélite, wirelessHART.

Data Integration Point

Por fim, o DIP é responsável por fazer a integração entre os dados da rede de comunicação com o receptor conectado. O Data Integration Point também vai monitorar os níveis de todas as máquinas automáticas.

Já em redes mais complexas, é possível que existam vários DIPs, servindo e recebendo dados dos seus respectivos DSEP designados.

Dessa forma, a informação flui não apenas na direção da Central, mas em outros sentidos. Por isso, a comunicação entre os DSEPs individuais é possível.

Quais são as aplicações da comunicação entre máquinas?

Para entender o quanto a comunicação entre máquinas está presente atualmente, vamos trazer três exemplos de aplicações dela.

Conectividade in-car

A conectividade in-car permite que o usuário acesse a rede mundial de computadores em seu smartphone ou tablet, ao mesmo tempo que transmite informações sobre o carro para o sistema operacional do fabricante.

Isso é importante para que a empresa possa avaliar o desempenho do carro e sirva como referência para modelos futuros.

Além disso, isso pode ser útil para que a empresa entre em contato para substituir uma peça ou reservar um serviço após determinada quilometragem.

Todas essas vantagens são possíveis graças à tecnologia M2M, que permite que seu carro envie informações de processamento para o computador.

Medidores inteligentes

Os medidores inteligentes, também chamados de contadores de serviços públicos, são outro tipo de tecnologia que permitem que o indivíduo acompanhe o consumo de energia em tempo real dentro de casa.

Para funcionar, eles precisam rastrear o uso de energia por meio de uma série de sensores e, em seguida, transmitem as informações diretamente ao seu provedor de energia, usando uma rede.

Serviços de rastreamento de ativos

Por fim, o rastreamento de ativos também é uma tecnologia M2M muito comum. Empresas do setor naval ou que trabalham com uma grande frota de veículos precisam rastrear seus ativos.

Os rastreadores GPS permitem que o movimento dos veículos seja rastreado em tempo real.

Além disso, permitem às empresas coletar dados úteis sobre o consumo de combustível, tempos médios de viagem e desempenho dos condutores. Tudo isso pode ajudar no desenvolvimento de melhores soluções.

Quais são os fatores de sucesso na comunicação entre máquinas?

sucesso comunicação entre máquinas

Para quem a comunicação entre as máquinas seja efetiva, é importante levar em conta uma série de fatores. Entre eles, podemos citar o valor adicionado, ou seja, a análise custo-benefício e a capacidade da empresa de adaptação a essa realidade.

Além disso, é importante levar em conta o hardware adequado para o processo, pois quando se barateia isso pode provocar custos mais caros no final.

A escolha das redes dos protocolos e a preocupação com a integração completa nos fluxos de trabalho também são essenciais para o sucesso dessa automação dentro de uma empresa.

Saiba como otimizar o tempo de processos da sua empresa!

Conclusão

Como você pode ver,  a comunicação entre máquinas permite aos equipamentos  se comunicar remotamente com uma estrutura integrada, ao mesmo tempo que monitoram e controlam sem necessariamente a participação humana.

O M2M trata-se de um importante ponto entre as tecnologias de informação e comunicação para as empresas!

Postagens relacionadas